28
set
15

Novo BLOG

A intenção deste espaço era falar de coisas que gosto, literatura essencialmente, mas acabou se tornando um lugar mais pessoal. Ele continuará por aqui, vou usá-lo sem compromisso, quando me der na telha! Mas criei um novo espaço, este, espero, será mais formal, e tentarei atualizar sempre que possível.

Hoje, estreando o primeiro post, sobre o livro Morte em Veneza, do Thomas Mann.

http://traduzindocultura.com/2015/09/29/livros-01-morte-em-veneza-thomas-mann/

Bora lá! Traduzindo Cultura!

http://traduzindocultura.com/

Frases 15

27
ago
15

apocalipse

abriu os olhos,
percebeu que estava só
a partir de si
começava o novo mundo
a partir do eu
iniciava a vida
e ao redor
soterrados
luminosos coca-cola
e antenas de TV.

Priscila Rangel

14
ago
13

Prece

Escrevi há uns tempos…

Resolvi mostrar ao mundo 😉

PRECE

Senhor, o que farás?
Com aqueles que não querem acreditar
No livro das pessoas que achavam que a terra era quadrada?

Senhor, devo aceitar?
Este destino, desatino, terrorismo,
Do fim dos tempos onde a chuva vai queimar?

Senhor, o que pensar?
Das histórias dos milagres,
Das intrigas, dos disfarces, de que ainda ousam falar?

E nós, vamos condenar?
Quem paga com a própria vida
A mentira, a utopia, de quem não ousa pagar?

Dê-me paz!!
Dê-me o amor!
E no mais?
Até quando?

Priscila Rangel

31
jan
13

will.i.am + talking heads

Scream And Shout, é a nova música de will.i.am com participação da Britney!

Dou-lhe uma, dou-lhe duas, dou-lhe três… Não, três semanas é muito pra música estar pipocando em todas as pistas de dança por aí!

Como de praxe, will usa múltiplas referências em sua músicas, e desta vez, ele “reverenciou” uma das minhas bandas preferidas! O Talking Heads!!

Banda que surgiu no fim dos anos 70, gravou uma das minhas músicas prediletas, um clássico! Psycho Killer!! Música com baixo marcante, da não menos marcante Tina Weymouth! Yeah baby, são raras as baixistas mulheres neste mundo!! 😀

Mas em Scream & Shout a música homenageada é “Burning Down The House”.

Escutem e vejam a pequena e breve referência:

Perceberam?

Pra quem ainda tem dúvidas sobre a homenagem, veja o trecho da letra:

“Hey yo, rock it out, rock it now
If you know what we talking ‘bout
Turn it up, and burn down the house, ho-hou…”

“TALKING ABOU… BURN DOWN THE HOUSE”

Ótima sacada Sr. Will!! Além de botar o povo pra dançar, ainda dá a oportunidade das novas gerações conhecerem os clássicos!

23
dez
12

bye bye 2012!

Inacreditável, mas já fazem 20 meses que não posto nada aqui…

E cá estamos em mais um final de ano, 2012 está indo, e o ano que está por vir está chegando,

2013!!

Seria este post uma prerrogativa para eu voltar a postar aqui no próximo ano?

Enfim, são breves palavras para não deixar o blog zerado em 2012, ano morno, daqueles que não acontecem nada de significativo, nada de bom, mas também nada de ruim.

Me faz lembrar a bíblia sempre: “Assim, porque és MORNO e não és frio nem quente, VOMITAR-TE-EI da minha boca.”

Então, bye bye 2012!!

Que o próximo ano venha com novas realizações! Sonhos!!! E energia!

13
abr
11

Rio + Alô amigos

Hoje tive o prazer de assistir a nova animação da Blue Sky Studios, Rio!! Simplesmente lindo!

Não dá pra falar de Rio, sem antes falar de Carlos Saldanha. Carlos nasceu no Rio de Janeiro, em 20 de julho de 1968. Mestre em Artes se especializou em animação digital na School Of Visual Arts, em Nova York. Foi ele quem criou o querido Scrat, o esquilo de Era do Gelo, filme de 2002 em que atuou como co-diretor. Considerado uma das personalidades mais talentosas e criativas da Blue Sky Studios (fundada em 1987, desde 1997 foi adquirida pela 20th Century Fox), dirigiu as seqüências Era do Gelo 2 e Era do Gelo 3, e agora, seu mais recente sucesso Rio (foi ele também,  quem escreveu a história que originou o roteiro do filme).

O nome já diz tudo, Carlos tem a oportunidade de dirigir uma verdadeira Ode à sua terra natal, o Rio de Janeiro: muito carnaval, samba, funk, a favela e a bela natureza brasileira, com destaque especial para as lindas e coloridas aves brasileiras. Rio tem como protagonista Blu, uma arara azul. Não vou contar detalhes do filme, aconselho a todos a irem ao cinema e se deleitarem com o festival de cores e música proporcionados por esta animação!

A trilha sonora de Rio é um misto de música americana (Say You, Say Me de Lionel Richie, caiu muito bem… hehehe), com muita música brasileira. John Powell, Sérgio Mendes e Will i.am são alguns nomes que fizeram parte da composição da trilha, que é magnífica! Também temos vozes ilustres nas dublagens: Will.i.am. (vocalista dos Black Eyed Peas) ; Anne Hathaway (O Diabo Veste Prada); Jane Lynch (a treinadora malvada Sue, do seriado musical Glee) e Rodrigo Santoro.

A abertura de Rio é fantástica e chega a emocionar! Realmente muito linda! E pra quem já assistiu é impossível não fazer uma conexão com uma outra animação que homenageia esta terra brasilis: Alô Amigos!

Alô Amigos é uma animação da Disney de 1942. A animação possui quatro partes, cada uma dedica-se a mostrar características de cada região da América do Sul. Mas quero ressaltar aqui a quarta parte, que é a que justamente fala do Brasil, e novamente tivemos o Rio de Janeiro como palco.  Foi neste filme que nasceu o Zé Carioca, que mostra ao Pato Donald alguns locais do Rio de Janeiro, ao som de Aquarela do Brasil. Ary Barroso, o autor da canção, chorou ao ver a homenagem realizada pelos estúdios Disney.

Aqui segue esta linda animação para que vocês assistam, vejam o Pato Donald caindo no samba:


 

21
fev
11

Kraftwerk + Senor Coconut Y Su Conjunto

Os alemães do Kraftwerk, são os precursores da música eletrônica.Seu primeiro álbum, homônimo, é de 1970, e eles já usavam sintetizadores, e uma parafernália eletrônica pra fazer música…

Conheci o Kraftwerk quando criança. Minha mãe tinha um vinil do álbum Radio-Activity, lançado por eles em 1975. Eu adorava botar pra rodar no toca-discos, a segunda música do lado B: a música Antenna.

 

Achava sensacional!!

 

Aliás, vale ressaltar, que muita coisa de que eu gosto hoje, aprendi com meus pais, escutando os discos de vinil deles, como por exemplo, o Pink Floyd, que escutava desde os meus, sei lá, acho que cinco anos, por causa de um vinil do meu pai. Mas isto é história para outro post…

Enfim, recomendo para quem não conhecer escutar algumas canções: Autobahn, Trans-Europe Express, The Model, Pocket Calculator, The Robots. Todas sensacionais! Todas as músicas tem sua versão em inglês e em alemão.

Mas o post de hoje, na verdade é para falar de um super achado! “Fuçando” na net descobri Senor Coconut Y Su Conjunto. No álbum El Baile Aleman, eles fizeram versões, na verdade covers, de algumas músicas do Kraftwerk, mas com muita latinidade, colocando cha cha cha’s e merengue’s para engrossar as canções do Kratwerk!

Simplesmente fantástico!! As batidas eletrônicas aqui são substituídas por instrumentos de sopro, baixo acústico, xilofones…

Vou deixar aqui, a música The Robots, primeiro com o Krafterk, a original, e depois com o Senor Coconut… Apreciem!!

 

 




Categorias

TWITTER